Socialização e Habituação em Filhotes


COISAS QUE PODEM SER FEITAS EM CASA:

VISITAS: acostume seu filhote ao maior número de visitas possíveis, de ambos os sexos e de todas as idades. Isto irá desenvolver uma experiência social e ajudar a manter o comportamento territorial em níveis mais flexíveis quando o filhote crescer. Oriente seus visitantes a dizer apenas "olá" para o filhote, tentando deixá-lo o mais calmo possível e desencorajando as reações excessivamente entusiasmadas. Isto irá ajudá-lo a ser mais tranquilo nos contatos futuros.

CRIANÇAS: acostume seu filhote a ser carregado no colo por crianças, as de sua casa e visitantes, mas não deixe que elas o tratem como um "brinquedo". Fique atento e supervisione estes contatos. Se você não tem crianças em casa, arranje um jeito com amigos seus que as tenham. Assim, no futuro, quando você for ter a sua família, seu cão já vai estar preparado para essa convivência.

ALIMENTAÇÃO: acostume seu filhote a ser alimentado por você e por todos da sua família, adicionando a comida enquanto ele está comendo. Isto mostra que você não é um rival e previne reações agressivas por defesa de comida no futuro. Nunca tire a comida de perto dele, apenas a acrescente. Assim, ele não desenvolverá comportamento defensivo mais tarde.

ESCOVAÇÃO E HIGIENE: escove seus pêlos diariamente, mesmo que talvez nem seja necessário. Esta é uma boa maneira de acostumá-lo a ser manuseado e irá prevenir o desenvolvimento de comportamento de dominância. Mantenha-o calmo, converse com ele mas não desista se ele se mostrar resistente. Limpe também suas orelhas toda semana.

O EXAME DO VETERINÁRIO: diariamente examine os olhos, orelhas, dentes, dedos e patas do seu filhote, checando também abaixo do rabo. Quando notar que ele está feliz e tranquilo com isto, coloque outras pessoas para fazer esta inspeção física. A intenção deste procedimento é acostumar o seu filhote para os exames que o seu veterinário irá realizar nele, já pensando também nas primeiras doses de vacinas que ele irá receber. Esta experiência não deve ser traumática, por isso é importante prepará-lo para este dia.

SONS E RUÍDOS DOMÉSTICOS: exponha seu filhote a estímulos domésticos como aspirador de pó, secador de cabelo, televisão, som etc, mas não o assuste. O filhote deve se acostumar a estes estímulos gradativamente, sem stress. Vá com calma!

O CARTEIRO E OUTROS: carregue seu filhote e faça-o se encontrar com estas pessoas o mais frequente possível. Se o seu filhote puder conhecer estas pessoas e apreender a gostar delas, principalmente se ele aprender que estas pessoas não vão fugir se ele latir, será mais difícil para o cão manifestar agressão territorial contra estes trabalhadores no futuro. Afinal, estas pessoas merecem respeito!

GATOS: se você já tem um gato, apresente-o a seu filhote. Mantenha-o sob seu controle e o recompense se ele se comportar bem. Fique atento pois, se o gato se assustar, poderá arranhar o filhote por defesa. Se necessário, promova estes contatos de forma gradual, mantendo o gato em uma caixa de transporte para que aos poucos ambos se acostumem com a presença do outro. Eles irão aprender a conviver em harmonia.

OUTROS CÃES EM CASA: se você já tem outro cão, apresente o filhote a ele numa área de lazer. O contato inicial deve partir do outro cão e os dois devem achar seu próprio nível de convivência, sem muita interferência sua. Apenas observe como eles se relacionam.

PREVENINDO MORDIDAS DE BRINCADEIRA: numa ninhada, os filhotes brincam mordendo-se uns aos outros nas orelhas, rabos etc. Isto é saudável! Mas, na medida em que crescem se tornam mais intolerantes, especialmente quando os dentes estão mais afiados. Aos 18 meses, os filhotes aprendem que "montar" e "morder por brincdeira" é um tabu e reprimem estas atitudes especialmente se as regras forem transgredidas. Quando um filhote é introduzido em uma família, este aprendizado é normalmente incompleto. Então, é esta família que deve mostrar ao filhote quais são as novas regras para as brincadeiras. Mostre a ele que você não quer ser mordido !!

COISAS PARA FAZER FORA DE CASA:
Vá a vários ambientes onde você possa ajudar seu filhote a se tornar "à prova de bomba". Comece por locais calmos e gradualmente ache outros mais movimentados.
NA RUA: exponha seu filhote ao som do trânsito e do movimento das pessoas. Comece com ruas calmas e gradualmente vá para outras mais agitadas.
ÀREAS PÚBLICAS: bons locais são as praças cheias de crianças. No início, evite que ele seja assediado por grande número de crianças mas permita que algumas possam brincar com ele. É muito importante que ele esteja em dia com as vacinas e converse com seu veterinário sobre estes contatos .
Não permita que as crianças o excitem demais, o que poderá trazer um stress desnecessário a ele.
NO CARRO: pequenas viagens de carro irão acostumá-lo a isso e previne os futuros " mal-estar". Nunca o deixe sentar no banco da frente e nem no colo de alguém. O ideal é deixá-lo onde deverá ficar quando for adulto.

SOCIALIZAÇÃO COM OUTROS CÃES: quando um filhote é separado de sua mãe e irmãos de ninhada aos 45 dias de vida, pode ser a época ideal para a socialização com pessoas, mas, sem dúvida, a socialização com outros cães estará prejudicada. É através do contato com outros de sua própria espécie que o filhote irá aprender padrões de comportamento social e de comunicação essenciais para seus futuros relacionamentos. Portanto, não o solte perto de outros cães estranhos! A comunicação entre eles poderá ser pobre e resultar em atitudes agressivas por parte dos outros cães. Seu filhote poderá ter uma experiência ruim e aprenderá a ser agressivo com outros animais.
O ideal é organizar encontros coletivos entre filhotes da mesma idade.

O QUE FAZER SE O FILHOTE PARECE MEDROSO?
Não exagere na suas reações em relação ao comportamento dele. Mostre-se seguro, como se tivesse que dar um bom exemplo a ele. Se você tentar forçá-lo, poderá aumentar seu medo pois ele irá associar o medo a você à tal situação que o assusta. Seja companheiro dele!
Não o pressione aproximando-o da tal coisa que o assusta. Assim você despertará ainda mais a atenção dele sobre isso. Aja com naturalidade, ignorando o objeto ou o quer que seja o motivo do medo dele.
Exponha-o aos mais variados tipos de estímulos que o assustam, com frequência, mas de maneira gradual. Inicialmente à distância, diminuindo a intensidade do estímulo para que ele possa se acostumar aos poucos. Na medida que ele progride, vá aumentando o estímulo.
Proteja-o e dê seu carinho sempre que ele se mostrar assustado. Não o censure ! Não o critique perto de outras pessoas ! Nunca o chame de medroso ! Apenas ajude-o a vencer mais esta batalha!!

2 Comentários:

  1. Como acostumar o meu shih na guia?
    Comprei ontem uma guia para passear com ele, só que ele tá arisco. Hj deixei ele meia hora com a coleira e a guia. A coleira de pescoço ele já acostumou mas a guia to vendo que terei problemas....
    Devo deixá-lo na guia todos os dias por meia hora? Ou tem outro jeito de fazer isso. Ele já tá com 3 meses e quero acostumá-lo cedo pra não ter problemas mais tarde. A coleira de pescoço é a recomendável? Já me falaram que a peitoral dá nós nos pêlos...Estou usando a correta?

    ResponderExcluir
  2. Oi Mykka! A peitoral além de formar nós, ela deforma o peito do cão e até a movimentação dele.
    A correta é a guia de pescoço, eu uso as de exposição que são bem fininhas e ela faz o cão olhar pra frente....bom...mas não é o teu caso, vc tem que andar com ele mesmo que ele não queira. Tipo, coloca um petisco na frente dele pra ele andar até ele, alguma coisa que ele goste muito.... e tb vai puxando, mesmo que ele deite...mesmo que ele dê pulos, tem q insitir, eu sei que é ruim, eu fico com pena tb, mas eu consegui fazer todas andarem na guia de expo. E andam feliz da vida , nem ligam mais.... e com a peitoral seria a mesma coisa, pois eles não estão acostumados a serem puxados...então eles reclamam igual. Vai tentando andar mesmo dentro de casa, vai puxando , colocando petiscos...fazendo festinha pra ele, pode tentar todos os dias por uns 10m. Na rua talvez ele se empolgue mais, pois vai se distrair com o movimento....ai eu acho que é bem mais facil assim.....pq na verdade eles precisam esquecer que estão usando guia... Beijos e boa sorte.

    ResponderExcluir

Mon Amour Megan