" O SHIH TZU "


CARACTERÍSTICAS FÍSICAS:

O Shih-Tzu é um cão de raça de pequeno porte e de origem tibetana .
A expectativa de vida desta raça é de 15 anos de idade.
O peso médio dos cães desta raça é, em média, de 4 a 7 quilos.
A altura destes cães varia de 20 a 30 cm.
Os pêlos destes cães são macios, sedosos e compridos.
Possuem um rabo peludo e encurvado.
A cabeça possui um formato arredondado.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO:

O Shih-Tzu adora receber carinho do seu dono.
São dóceis e amáveis .
Adaptam-se muito bem em ambientes pequenos como, por exemplo, apartamentos.
Quando treinados para necessidades fisiológicas, tornam-se muito higiênicos. Não dormem em locais usados para suas necessidades.
Adoram ficar esparramados em chão de piso frio.
Bebem muita água.


Curiosidade: testes de DNA realizados, comprovaram que a shih-tzu é uma das raças de cães mais antigas do mundo.
Fonte: foto do shih tzu não lembro onde achei. Mas é o mais lindo que eu já vi na vida.

Saúde e Higiene do Shih Tzu

**AVISO**

Este texto nao foi criado com o objetivo de substituir o conselho de um medico veterinario. Portanto, a qualquer sinal de anormalidade, leve seu caozinho ao seu veterinario de confianca. Jamais tente tratar seu caozinho atraves de conselhos dados na internet.
*Lembrete: universidades publicas que oferecem cursos de medicina veterinaria geralmente oferecem servicos a baixo custo!

-Alimentação

Nunca dê alimentação com soja e procure seguir as instruções do criador que lhe vendeu o cãozinho. Rações com altas quantidades de milho tambem não são boas. Má alimentação pode causar colesterol alto, pancreatite, alergias, problemas de coração e pedra nos rins. Melhor gastar dinheiro com uma boa ração do que com o veterinário! E seu Shih Tzu agradece! :)
Marca sugerida: Royal Canin (eles não me pagam pra dizer isso... quem dera!:]).
Se você estiver alimentando seu cãozinho com ração de boa qualidade, não há necessidade de adicionar suplementos alimentares (ex.: cálcio, vitaminas). Ao contrário do que se pensa, isso pode até causar danos a saúde do seu cachorro. Portanto, só dê suplementos se for prescrito por um veterinário.
Compre ração adequada a idade do seu cão (filhote-adulto-idoso) para ter certeza que ele receberá tudo o que precisa para ser saudável.
Se for necessário trocar a marca da ração, faça-o gradualmente por duas semanas. Comece dando 75% da ração antiga e 25% da nova. Depois de uns dias, 50% de cada. Depois 25% - 75%, e por fim troque definitivamente. É importante que esse processo seja lento e gradual para se evitar diarréia e outros problemas de saúde. Muitos shih tzus tem estômago sensível a mudanças alimentares, assim como a certos alimentos.




-Doenças comuns à raça

Atenção! Procure levar seu cachorro no veterinário ao menos uma vez ao ano para as vacinas e um check up. A qualquer sinal de anormalidade, leve-o no veterinário. Ele é o único que poderá dizer com certeza o que está acontecendo com seu cachorro.

a. Problemas oculares, como lacrimejamento constante devido à sua estrutura física (olhos grandes e bastante expostos), conjuntivite e úlcera de córnea. Uma das medidas que é bastante utilizada pelos proprietários para evitar que o próprio pêlo machuque os olhos do cachorro é prendê-los no topo da cabeça.
b. Otites – devido principalmente ao acúmulo de cera, facilitado pelo excesso de pêlos dentro dos canais auditivos. Alguns shih tzus chegam a requerer a remocao do excesso de pelos para facilitar a passagem do ar. Deve-se evitar a entrada de agua dentro dos ouvidos colocando um chumaco de algodao na hora do banho.
c. Alergias e dermatites - Para evitá-las deve-se secar bem o shih tzu depois do banho, com um secador na temperatura morna, não muito em cima dele. Alguns shih tzus apresentam sensibilidade a picadas de pulga. Outras alergias se desenvolvem por causa de uma má alimentação. As vezes eh dificil saber direito a causa de uma alergia, pois os agentes causadores sao inumeros: pode ser um produto de limpeza, polen, ou ateh mesmo um ingrediente da racao (sim, mesmo que seja racao de boa qualidade!). Consulte seu veterinário se perceber vermelhidão, queda de pêlos, pelagem opaca ou coceiras no seu cãozinho.
d. Displasia coxo-femural - A displasia é uma má formação nas articulações, com maior incidência das coxo-femurais (nas "cadeiras"). A displasia provoca muitas dores. Os sintomas aparecem a partir dos quatro/seis meses e se baseia não apenas na dor, mas na dificuldade de locomoção, atrofia muscular, mobilidade alterada (excessiva ou diminuída) dependendo da fase (aguda e crônica respectivamente) e, finalmente, crepitação ao exame clínico da articulação. O diagnóstico definitivo só é realizado com o auxílio de raio X. Fonte: www.dogtimes.com
e. Atrofia Progressiva da Retina – causa perda gradual da visão e pode levar à cegueira.
f . Insuficiência renal - Em casos graves, essa doenca pode ser notada logo apos o desmame. O filhote afetado geralmente bebe água e urina frequentemente, alem de apresentar urina palida. Outros sintomas sao: perda de apetite, perda de peso e indisposicao. Em casos graves, pode levar o cão à morte antes do primeiro ano de vida.
g. Hérnia umbilical - antes do cão nascer, ele estava ligado à mãe pelo cordão umbilical. A hérnia umbilical é a cavidade por onde saía o cordão (o umbigo). Essa cavidade deve (ou deveria) se fechar após o parto. Em alguns cães, a hérnia não se fecha propriamente. É um problema que pode ser genético ou adquirido. A correção se dá através de cirurgia, geralmente feita depois dos seis meses de vida. Cães com hérnias genéticas não devem ser reproduzidos, pois podem transmitir esse problema potencialmente fatal aos descendentes.

Também fique atento quanto a:


g. Verme do coração: peça orientação ao seu vet sobre remédios utilizados para prevenir essa doença.
h. Parasitas: podem causar alergias de pele e alguns carrapatos podem até causar paralisia. Por isso trate seu shih tzu com remédios anti-pulgas e carrapatos, como Frontline.



-Vacinas

a. 30 dias de vida : primeira dose da óctupla.
b. 60 dias de vida : segunda dose da óctupla.
c. 90 dias de vida : terceira dose da óctupla e anti-rábica.
d. Anualmente: reforço da anti-rábica e da óctupla. Surgiu uma nova tese que defende a vacinação de 3 em 3 anos, pois as vacinas anuais seriam prejudiciais aos animais. Suspeita-se que os reforços anuais possam causar câncer em gatos e problemas relacionados ao sangue nos cães, podendo causar a morte (o cão rejeita seu próprio sangue). A maior parte dos estados dos E.U.A. já adotam reforços trianuais (e não anuais) para raiva e óctupla. Para maiores esclarecimentos, consulte seu veterinário.
e. Bordatela: apenas para cães que ficarão em hotéis caninos.

Há muita discussão sobre que vacinas são eficazes e quais não são, então aconselho a procurar seu vet para saber quais vacinas seu cãozinho realmente precisa.






-Castração

Além dos tumores de mama, a castração precoce previne virtualmente quase todos os outros tumores relacionados ao sistema reprodutor, tanto em machos quanto em fêmeas. Cadelas castradas antes do primeiro cio tem uma incidencia de cancer de mama de 0.5%. O macho castrado dificilmente marca territorio (urinando pela casa), não briga com outros cães e não monta nas pessoas ou móveis da casa. Fêmeas castradas precocemente (antes do primeiro cio) vão tentar fugir menos de casa e ter menos problemas de gravidez psicológica. Economicamente, a cirurgia em filhotes é muito menos onerosa do que em adultos, pois consome menores quantidades de anestésicos e materiais em geral.
Não caia no mito de “só vou reproduzir meu cachorro uma vez, depois castro”. Uma unica vez ja pode ser suficiente para sua cadela adquirir uma doenca chamada Piometra, que se não for tratada a tempo, ou seja, se não for realizada a retirada do útero, pode levar a morte. Pra que correr o risco de fazer mal ao seu cachorro?
E não se esqueça de todos os cães que vagam por aí, sem dono. A castração pode diminuir a incidência de cães abandonados. Nos E.U.A., onde o problema de cães abandonados é enorme, a castração é realizada a partir das 6 semanas de vida, e a maioria dos criadores (os responsáveis) já vendem o cachorro ou cadela castrado/a. Se você tem amor aos animais, castre seu cão/cadela.

Para maiores informações, leia este artigo do ótimo site www.dogtimes.com.br :


Mitos e Preconceitos
Embora com o conhecimento das vantagens que a castração precoce pode propiciar, ainda existe um receio por parte dos veterinários e da própria população em castrar animais jovens. Os principais problemas citados na literatura mais antiga, e que caíram na crença popular são citados e discutidos a seguir.
1. Retardo no Crescimento
A maturidade do esqueleto está muito relacionada a puberdade e sofre ação direta dos hormônios sexuais, além de outros. Embora não essenciais os hormônios sexuais influenciam em todo o metabolismo do esqueleto. Dessa forma foi constatado que a castração precoce atrasa o fechamento das epífises ósseas, o que quer dizer que o animal permanece em fase de crescimento por mais tempo e com isso tem estatura ligeiramente maior do que teria se não fosse castrado; além disso não ocorrer em todos os animais castrados antes da puberdade, este efeito não traz nenhum problema, uma vez que não estamos falando de padrões de raça em animais que participam de competições, pois, os animais para exposição devem reproduzir.
Quanto ao maior risco de fraturas, nada foi comprovado a respeito e, na experiência dos autores onde mais de 13 filhotes castrados, entre cães e gatos, nenhum apresentou qualquer alteração significativa.
2. Obesidade
Cientificamente foi provado que aproximadamente 30% das cadelas castradas engordam devido ao aumento do apetite, e parece que o mesmo ocorre em gatas. Porém, se a ingestão de alimentos for controlada após a cirurgia esse problema tende a diminuir.
Estudos realizados em ratos, mostram que se a castração for feita antes da puberdade não há aumento na tendência a obesidade, e o mesmo foi comprovado em nosso estudo com cães e gatos onde nenhum dos filhotes castrados engordou em demasia após a cirurgia.
3. Problemas de pele
Vários problemas de pele tem sido atribuídos a castração, como dermatites e queda de pelos, mas, nenhum trabalho comprovou que tais problemas fossem inerentes a castração uma vez que animais não castrados também apresentam estes problemas.
4. Mudança de comportamento
É da crença popular que animais castrados ficam mais mansos e preguiçosos. Vários trabalhos tem sido feitos comparando em competições o comportamento e performance dos animais que foram castrados após a puberdade, mas quando receberam a mesma alimentação e cuidados que os animais inteiros não mostraram nenhuma diferença
Por outro lado, com relação a "vadiagem", ou seja, o fato dos animais principalmente machos (cães e gatos) viverem fora de casa, procurando fêmeas no cio ou brigas com outros machos, estes hábitos diminuem em 90 % dos casos após a castração, além de reduzir consideravelmente a agressão entre machos e a marcação de território com a urina. Vale ressaltar que outros tipos de agressividade, principalmente no caso de cães de guarda não é afetada.
Concluindo, nenhuma diferença de comportamento nas brincadeiras, caça, monta, dominância e guarda, ocorre em animais castrados, seja precoce ou tardiamente.
5. Problemas urinários
Relativamente muito pouco se sabe com relação aos efeitos dos hormônios sexuais sobre o sistema urinário em cães e gatos.
Porém, sabe-se que os problemas antigamente atribuídos a castração como aumento da predisposição a obstrução uretral em gatos, ou a incontinência urinária em cadelas ainda merecem maiores esclarecimentos.
A incidência de obstrução uretral em gatos é a mesma em gatos castrados ou não, embora os mecanismos dessa patologia ainda não tenham sido esclarecidos.
Com relação a incontinência urinária em cadelas, ela pode ocorrer de semanas a anos após a cirurgia de castração, assim como em cadelas inteiras. Vários problemas anatômicos e fisiológicos estão associados ao problema e não se tem ainda uma causa definida. Se há influencia hormonal, não há evidencias que surgiram que a castração precoce irá potencializar o problema.
6. Riscos anestésicos e cirúrgicos
Quando filhotes com menos de 12 semanas são anestesiados, atenção especial deve ser dada para o pequeno tamanho do paciente e as diferenças na distribuição, metabolismo e excreção dos anestésicos mas, de maneira geral a cirurgia é feita em menos de 15 minutos nas fêmeas e 5 minutos nos machos, tornando-se bastante segura.
7. Predisposição a doenças infecto-contagiosas
Uma das maiores preocupações daqueles que adotam a castração precoce é saber como o stress da anestesia e cirurgia irá afetar a susceptibilidade a doenças infecto-contagiosas como a Parvovirose ou Cinomose.
Quando a cirurgia é feita até os 30 dias de idade, os filhotes se recuperam imediatamente após o término da anestesia e já começam a mamar e brincar uns com os outros mostrando que o stress é mínimo assim como a dor parece ser a mesma de um corte de rabinho, o que não ocorre em adultos os quais sentem muita dor e às vezes passam um ou dois dias muito apáticos e sem se alimentar após a cirurgia.
De maneira geral vemos que a castração precoce só traz vantagens e que é necessária a ajuda de todos aqueles que gostam de animais para que possamos acabar com esse quadro horrendo que povoa nossas ruas e canis municipais, sempre lotados de cães a espera da morte.



-Usando o banheiro

* O Shih Tzu tem uma má fama de ser difícil para aprender a “usar o banheiro”. Bom, realmente eles não são “dos mais rápidos”, mas isso vai depender muito mais do dono do que do cachorro.

* Seja persistente e paciente. Não repreeenda o cãozinho depois que ele tiver feito no lugar errado. Se você não repreendê-lo “no ato”, ele não vai entender.

* Não espere que o cachorro aprenda sozinho. Se você passa 8 horas por dia trabalhando e deixa o cãozinho solto pela casa, já sabe o que lhe espera quando voltar!!!

* Uma das soluções que muitos donos tem relatado positivamente é a seguinte: deixe o cãozinho numa área restrita quando você não puder estar com ele. Pode ser a lavanderia ou a cozinha. Eu sugiro um cercadinho. Cubra a área toda com jornais, exceto um pequena área onde ficará um prato com água e outra, onde ficará a cama. Uma tem que ser relativamente distante da outra. Como os espertinhos nao sujam a area onde dormem e comem, voce estarah "gentilmente forcando"-o a usar apenas os jornais! Vah diminuindo a area coberta com jornais ate deixar apenas algumas folhas abertas, no lado oposto a caminha.

*Quando voce puder estar com ele, vigie-o atentamente. Deixe-o passear pela casa, mas procure nao afasta-lo muito do local onde ficam os jornais. Se ele comecar a dar sinais de que vai se aliviar, diga "nao!". Traga-o entao para o lugar certo e fale com voz carinhosa que aquele eh o lugar certo.

* Eh muito importante limpar bem quando ele fizer as necessidades no lugar errado. Do contrario, ele vai ser atraido pelo odor e vai voltar a fazer no lugar errado. Agua e sabao nao sao suficientes: lembre-se que eles tem um olfato muito mais sensivel que o nosso. Eh necessario um produto que remova as enzimas. Voce pode encontrar esse tipo de produto em pet shops.

* Se seu caozinho "carimbar" o sofa ou o tapete da sala, nao fique com odio dele! Eh normal que eles procurem um local que vah absorver a urina para usar como banheiro. Mantenha-o afastado dos seus moveis "de estimacao" enquanto ele nao souber bem qual o local certo.

*Só dê acesso total à casa quando ele merecer.

* Um filhote defeca e urina geralmente ao acordar, depois de ser alimentado (por volta de 6 minutos depois das refeições) e antes de dormir, portanto, procure levá-lo ao banheiro nessas ocasiões (eu também acho uma boa idéia levá-lo no local de 30 em 30 minutos, assim ele não esquece).

* Se ele estiver cheirando o chao e/ou caminhando em círculos, ele provavelmente quer usar o banheiro.

* Geralmente leva de 2-4 semanas para o cãozinho aprender. Tudo vai depender de quanto tempo voce dedicar a ensina-lo.

* Seu caozinho nao tera total controle da bexiga ate por volta dos 4 meses. Isso quer dizer que acidentes sao esperados ateh esse periodo.



-Exercício

O Shih Tzu requer 15 minutos de exercícios diários (o que não quer dizer que basta você brincar com o cãozinho por 15 minutos e esquecer dele o resto do dia). Você pode exercitar seu cãozinho com passeios ou brincadeiras dentro de casa ou no quintal.
Nao force o filhote a se exercitar se ele nao quiser.
Só comece a passear na rua com seu cão após 15 dias depois da ultima vacina (ou confomre indicacao do seu veterinario), quando as vacinas já o terão imunizado.



Higiene

a. Banho: Conheco criadores que dao banho a partir das 6 semanas de vida, embora alguns vets recomendem esperar ateh que termine o ciclo das vacinas. Pode ser dado semanalmente, de preferência pela manhã e dentro de casa, para que ele não pegue um resfriado. Filhotes ou caes tosados podem ter um intervalo maior entre os banhos. Lembre-se que eh importante adaptar a rotina as necessidades de seu cao. Use shampoo e condicionador especial para cães. Desembarace o pêlo antes do banho, pois nós molhados sâo bem mais difíceis de desembaracar. Coloque um chumaço de algodão no ouvido do cachorro, para que não entre água. Para que ele goste de banho, tente brincar, elogiar, enfim, fazer do banho uma hora de alegria, e não de stress. Com água morna (jamais quente), enxágue o pêlo e aplique o shampoo SEM esfregar em círculos (como geralmente fazemos com nossos cabelos). Aplique o shampoo no comprimento do pêlo. Separe mechas grandes e aperte-as em sua mão. Enxágue abundantemente. Aplique o condicionador, deixe agir por alguns instantes enquanto massageia o pêlo e enxágue. Seque-o com uma toalha e, em seguida, com o secador de cabelos. Vá escovando o pêlo e secando. Procure secá-lo bem para que ele não pegue um resfriado ou tenha alergias de pele. Nao use secador em temperatura muito quente, nem muito em cima do cao. Lembre-se que, se o secador estiver quente pra voce, estarah muito quente para o caozinho.
Você pode aproveitar o “momento limpeza” para limpar as orelhas e escovar os dentes. Verifique se as orelhas estao bem secas. Depois, faca algo para recompensá-lo como um passeio ou dê-lhe seu brinquedo preferido.


b. Orelhas: Alguns shih tzus tem as orelhas tao peludas que alguns pelos precisam ser removidos, pois atrapalham a passagem do ar (que ja nao e tao boa). Consulte seu vet para saber qual medicamento usar para limpa-las e como faze-lo. A frequencia necessaria varia de individuo para individuo, mas eh bom checar semanalmente. Verifique se as orelhas estao bem secas depois do banho.


c. Dentes: devem ser limpos, se possível, todos os dias, com pasta de dentes apropriada para cães. Dentes limpos evitam tártaro, infecções (que podem atingir outros lugares além da boca) e mau hálito. Atenção: escovar dente de cachorro não é frescura, mas um procedimento que evita infecções e outras doenças.


d. Olhos: requerem muito cuidado e limpeza regular com soro fisiológico ou um produto específico para cães. Os olhos de um Shih Tzu devem ser checados todos os dias.

KIT PRIMEIROS SOCORROS PARA ANIMAIS

KIT PRIMEIROS SOCORROS PARA ANIMAIS

--------------------------------------------------------------------------------

Tesoura: Para cortar a faixa, gaze e para cortar os pêlos em volta da ferida.

Loção antisséptica: para tratamento de feridas, abrasões, pequenas queimaduras, e as chamadas feridas em hot spots.

Gaze: para limpeza, tampar e forrar ferimentos.

Toalhinhas de álcool: use para limpar a tesoura, pinça e mãos. (Não use nas feridas)

Vetrap: é uma bandagem flexiva usada para cobrir ou estabilizar ferimentos. Adere em si mesma, não necessitando de pregador ou fita adesiva. (Cuidado: Não cobrir com força para não prender a circulação)

Povidine: Concede uma ação antisséptica na prevenção de infecção em queimaduras, lacerações e abrasões.

Lente de aumento: usada para localizar objetos entre os dedos nas patas do seu animalzinho. Isso também pode ser usado para ver pulgas, carrapatos e insetos que picam.

Luvas: para proteger as mãos e prevenir contaminação.

Epiotic: leia e siga as instruções individuais contidas no rótulo do produto.

Fralda de emergência: ela ajuda a proteger o carro quando o animal vomita ou tem sangramento.

Faixa de gaze: para cobrir e proteger áreas feridas. Pode ser usada também para confecção de focinheira temporariamente. (até o animal mais bonzinho pode morder se estiver doente ou ferido)

Pinça: para remover gentilmente objetos da pele e patas.


Texto elaborado por Patrícia C. de Checchi, médica veterinária.

Dra. Patrícia atende em sua uma clínica veterinária na zona sul de São Paulo, a Puppy Love, telefones (11) 246-8313 e 5521-0956. Conheça sua clínica visitando www.puppylove.com.br.

Primeiro Socorros

Primeiros Socorros para Cães e Gatos

Primeiros Socorros Veterinários:
Os animais de estimação sofrem acidentes muitas vezes independendo da nossa vontade, abaixo segue uma lista de algumas dicas para algumas situações de emergência. Sempre lembrando que é muito importante se comunicar com seu veterinário IMEDIATAMENTE quando qualquer emergência acontecer.

1 - Asfixia
2 - Choque
3 - Convulsões
4 - Diarréia
5 - Envenenamento
6 - Ferida por Mordida
7 - Fraturas
8 - Parada Respiratória
9 - Queimaduras
10 - Sangramento
11 - Superaquecimento
12 - Vomito

Asfixia

--------------------------------------------------------------------------------
Certifique-se de estar protegido pois o animal provavelmente estará furioso e haverá maiores riscos de mordida. Se o animal ainda puder respirar parcialmente é melhor mantê-lo calmo e levá-lo ao veterinário o mais rápido possível. Olhe na garganta para ver se o objeto estranho está visível. Se você puder limpe as vias respiratórias removendo o objeto com alicate ou pinça, com cuidado para não empurrá-lo garganta abaixo. Se ele estiver localizado muito profundamente ou se o animal entrar em colapso coloque suas mãos em ambos os lados da caixa torácica e aplique uma pressão firme e rápida. Ou então coloque o animal de lado e pressione a caixa torácica com a palma da sua mão 3 a 4 vezes. Repita esse procedimento até que o objeto seja deslocado ou até que você chegue ao veterinário.

Choque

--------------------------------------------------------------------------------
Pode ocorrer com machucados sérios ou medo. Mantenha o animal gentilmente preso, quieto e aquecido.

Convulsões

--------------------------------------------------------------------------------
Afaste o animal de qualquer objeto que possa ser perigoso. Use um cobertor para acolchoar e proteger. Não se exponha aos riscos de segurar o animal quando está em convulsão. Cronometre o tempo da convulsão, que normalmente demora de 2 a 3 minutos. Depois mantenha o animal calmo e quieto.

Diarréia

--------------------------------------------------------------------------------
Suspenda a alimentação por 12 a 24 horas menos a água. Algumas vezes animais que parecem estar fazendo força estão com dores causadas pela diarréia mais do que constipação. Tentar tratamentos caseiros sem saber a causa real pode fazer as coisas piorarem.

Envenenamento

--------------------------------------------------------------------------------
Lembre-se do que o animal ingeriu e a quantidade, imediatamente ligue para o veterinário ou centro de controle de envenenamento. Não induza vômito. Em caso de toxinas ou produtos químicos na pele (ex. óleos, tintas, inseticidas) solicite informações como retirar as toxinas da pele.

Ferida por mordida

--------------------------------------------------------------------------------
Aproxime-se do animal com cuidado para evitar levar mordidas. Amordace o animal. Vista luva quando possível. Olhe a ferida para verificar se há contaminação (ex. areia, terra) e se há pedaços soltos de pele. Se existir muitos pedaços de pele, então limpe a ferida com grande quantidade de solução salina (soro). Se você não tiver soro deve usar água potável. Cubra a ferida aberta para mantê-la limpa Aplique pressão para feridas com muito sangramento. NÃO USE TORNIQUETES. As feridas por mordidas são uma fonte de infecção excelente, por isso necessitam de cuidados veterinários.

Fraturas

--------------------------------------------------------------------------------
Coloque uma focinheira no animal e procure Sangramento. Se você puder, controle o sangramento sem causar maiores ferimentos. Procure por sinais de choque. NÃO TENTE CONSERTAR A FRATURA puxando ou deslocando o membro. Transporte o animal ao veterinário imediatamente, segurando a parte ferida da melhor forma que puder.

Parada Respiratória

--------------------------------------------------------------------------------
Controle para ver se o animal está em sufocado com a ingestão de algum objeto. Se o animal não estiver respirando, coloque ele em uma superfície com o lado esquerdo para cima. Verifique os batimentos cardíacos ouvindo pela área onde o cotovelo toca o tórax. Se você notar batimentos mas não a respiração, feche a boca do animal e respire diretamente dentro do nariz dele e não da boca até que o tórax se expanda. Repita esse procedimento umas 12 a 15 vezes por minuto. Ao mesmo tempo, se não tiver pulso, aplique massagem cardíaca. O coração está localizado na metade inferior do tórax atrás do cotovelo da perna dianteira esquerda. Coloque uma mão abaixo do coração para sustentar o tórax. Coloque a outra mão acima do coração e comprima gentilmente. Gatos e animais pequenos recebem massagem cardíaca com pressão do tórax através do polegar e indicador de uma das mãos. Aplique massagem cardíaca de 80 a 120 vezes por minuto em animais maiores e 100 a 150 para os menores. Alterne massagem cardíaca com respiratória. IMPORTANTE: até nas mãos de um veterinário bem treinado o sucesso da ressucitação geralmente é muito baixa. O sucesso aumenta um pouco nos casos de afogamento ou choque elétrico.

Queimaduras (química, elétrica e por calor)

--------------------------------------------------------------------------------
Hidrate a queimadura imediatamente com grande quantidade de água corrente fria. Aplique bolsa de gêlo de 15 a 20 minutos. Não coloque a bolsa de gelo diretamente sobre a pele. Embrulhe em uma toalha ou cobertor leve. Grande quantidade de produtos químicos secos devem ser retirados gentilmente do animal com uma escova. Esses produtos químicos podem ser ativados pela água causando queimaduras.

Sangramento

--------------------------------------------------------------------------------
Aplique pressão direta e firme na área com sangramento até que o mesmo pare. Mantenha pressionado por pelo menos 10 minutos (continuamente soltando a pressão para verificar se a ferida está coagulando). Evitar bandagens que cortem a circulação. Chame o veterinário imediatamente.

Superaquecimento

--------------------------------------------------------------------------------
Coloque o animal em uma banheira e dê um banho de água fria, ou gentilmente encharque-o com uma mangueira de jardim ou envolva-o em uma toalha molhada com água fria. Não esfrie demais o animal. Pare de esfriá-lo quando a temperatura retal atingir 38 graus.

Vômito

--------------------------------------------------------------------------------
Suspenda a alimentação de 12 a 24 horas. Dê cubo de gelo por duas horas após os vômitos cessarem, então lentamente aumente a quantidade de água e comida por um período de 24 horas.


KIT PRIMEIROS SOCORROS PARA ANIMAIS

--------------------------------------------------------------------------------

Tesoura: Para cortar a faixa, gaze e para cortar os pêlos em volta da ferida.

Loção antisséptica: para tratamento de feridas, abrasões, pequenas queimaduras, e as chamadas feridas em hot spots.

Gaze: para limpeza, tampar e forrar ferimentos.

Toalhinhas de álcool: use para limpar a tesoura, pinça e mãos. (Não use nas feridas)

Vetrap: é uma bandagem flexiva usada para cobrir ou estabilizar ferimentos. Adere em si mesma, não necessitando de pregador ou fita adesiva. (Cuidado: Não cobrir com força para não prender a circulação)

Povidine: Concede uma ação antisséptica na prevenção de infecção em queimaduras, lacerações e abrasões.

Lente de aumento: usada para localizar objetos entre os dedos nas patas do seu animalzinho. Isso também pode ser usado para ver pulgas, carrapatos e insetos que picam.

Luvas: para proteger as mãos e prevenir contaminação.

Epiotic: leia e siga as instruções individuais contidas no rótulo do produto.

Fralda de emergência: ela ajuda a proteger o carro quando o animal vomita ou tem sangramento.

Faixa de gaze: para cobrir e proteger áreas feridas. Pode ser usada também para confecção de focinheira temporariamente. (até o animal mais bonzinho pode morder se estiver doente ou ferido)

Pinça: para remover gentilmente objetos da pele e patas.


Texto elaborado por Patrícia C. de Checchi, médica veterinária.

Dra. Patrícia atende em sua uma clínica veterinária na zona sul de São Paulo, a Puppy Love, telefones (11) 246-8313 e 5521-0956. Conheça sua clínica visitando www.puppylove.com.br.

Vacinação e Vermifugação

Saiba aqui quando vacinar seu cão!
Veja na nossa tabela abaixo. Quando vacinar seu CÃO

IDADE :45 dias *VACINA :1a dose da V8/V10
IDADE: 66 dias *VACINA :2a dose da V8/V10
IDADE: 87 dias *VACINA :3a dose da V8/V10
IDADE: 4 Meses *VACINA: Anti-rábica

OU...

A primeira dose com 30 dias
Segunda dose com 60 dias
Terceira dose com 90 dias
E Antirábica junto com a terceira dose.
A da giárdia pode dar depois da antirábica, pois são duas doses.

E para fêmeas que tiveram bb é o seguinte esquema:

Vermífugo! ( eu uso Basken Plus suspensão )

p/ a fêmea 15 dias antes do parto
p/ bbs e fêmea c/ 21 dias de idade dos bbs
p/ bbs e fêmea c/ 36 dias de idade
p/ bbs e fêmea c/ 61 dias de idade
p/ bbs uma vez por mês até completarem 6 meses e depois disso normal a cada 3 meses


As vacinas devem ser repetidas anualmente:
Uma dose da V8/V10
Uma dose da anti-rábica


VACINA CONTRA GIARDIA e PNEUMODOG ( não é obrigatória é apenas uma Recomendação)
A Giárdia ela é contaminada pela agua, então dê agua mineral ou de filtro) é muito fácil pegar , e pra sair é bem demorado. A Pneumodog eu nunca dei, acho que não é necessário, mas o veterinário sempre diz que precisa....rsrsrs
Equema da vacinação:

60 dias
1a dose da Giárdia e Pneumodog

90 dias
2a dose da Giárdia e Pneumodog

A vacina V10 protege contra: Parvovirose, Cinomose, Laringotraqueíte, Hepatite Infecciosa, Coronavirose, Parainfluenza e quatro tipos de Leptospirose.Muitos Médicos Veterinários aumentam o número de doses ou diminuem o intervalo entre as doses de acordo com a raça, a imunização da mãe ou o local em que vive o filhote.
É comum recomendarmos ao invés de 3 doses, 4 ou 5 para cães de raças como Dobermann, Rottweiler e Labrador. O intervalo entre as doses da V8/V10 também pode variar a critério do Médico Veterinário entre (21 a 30 dias). Antes que o filhote esteja totalmente vacinado, é contra-indicado passeios a locais públicos, contato com outros animais e banhos. Antes de brincar com o filhote deve-se trocar as roupas e o sapato usado na rua. Para dar mais imunidade ao filhotes, a mãe pode ser vacinada prenha.

Vermifugar duas vezes por ano, sempre alternando a medicação para atingir o maior número de parasitas possível. Tomar o cuidado para usar vermífugo de filhote para filhote e adulto para adulto. Importante se o seu animal está com infestação muito grande de verme, administrar por 5 dias Licor de Cacau (para evitar endotoxemia), e após 5 dias utilizar o vermífugo indicado pelo veterinário.

Cuidados com o pêlo do Shih tzu

Pêlo


*O pêlo pode ser mantido longo ou curto. Uma opção é o corte filhote, que deixa seu cão com um aspecto mais “fofinho”.

* A pelagem precisa ser escovada com frequencia. Dependendo da qualidade do pêlo, podem ser necessarias escovacoes diarias. Alguns shih tzus nao precisam mais que uma ou duas escovacoes por semana.

* Os banhos devem ser tomados semanalmente, pois um pêlo limpo vai embaraçar menos.

* Se nós surgirem, umedeca-os com um pouco de condicionador canino (alguns usam condicionador humano mesmo) e, com os dedos, desembarace-os cuidadosamente. Fique atento a área atrás das orelhas e o interior das pernas (axilas), pois tendem a embaracar mais facilmente.

* Desembarace o pêlo antes do banho, pois nós molhados são bem mais difíceis de desembaracar.

* Antes de começar a escovar, misture água com condicionador e aplique sobre o pêlo com uma garrafa de spray. Use uma escova com cerdas de metal (os de plastico deixam o pelo estatico).

* Comece a escovação de baixo para cima: primeiro a barriga, depois as pernas. Deite o cãozinho num lado, separe o pêlo em camadas e escove o dorso, então vire-o e faça o mesmo do outro lado. Por último penteie o rosto, a cabeça e a cauda. Parta o pêlo no meio com a ponta de um pente ou agulha de croché. Então passe um pente fino para assegurar que não há nós.

* O pelo do shih tzu cai muito pouco. Apenas numa idade entre os 7 e os 14 meses eh que o pelo cai bastante. Eh nessa idade que o cachorro perde a pelagem de filhote e adquire a de adulto (que eh mais facil de cuidar... ainda bem!). Aih voce vai ter que escovar, escovar e escovar! Mas calma, isso dura apenas algumas semanas. De qualquer forma, eh sempre bom telefonar para o vet e comentar o fato de que o pelo estah caindo muito. Pode ser apenas a troca de pelos, como tambem pode ser algo mais grave. Precaucao nunca eh demais!;)

Abaixo seguem instruções de como fazer aquele penteado característico do Shih Tzu:

a. O pêlo deve estar totalmente seco. Com um pente de cabo fino, parta o pêlo desde o canto exterior dos olhos .



b. Prenda a mecha a alguns centímetros acima da cabeça. Agora vem o segredo: vendo a mecha de cima, pegue alguns poucos fios bem do meio e puxe-os pra cima. Isso é que faz a mecha entre os olhos ficar fofinha. Você também pode pegar um pente de cabo fino e puxar a mecha pra frente pra ficar mais fofo.


c. Agora, separe uma mecha atrás da que você acabou de fazer e faça a mesma coisa. Use uma liga de borracha para prender a mecha. Agora você vai amarrar a mecha de trás na mecha da frente, novamente usando uma liga de borracha. Coloque uma terceira liga de borracha um pouco acima das demais, para dar mais firmeza.



d. Separe o pêlo em mechas pequenas e faca baby liss em cada uma delas. Penteie cuidadosamente para formar aquele semi-círculo característico.


e. Para finalizar, aplique spray fixador, tomando muito cuidado com os olhos do cachorro.

Necessidades no Lugar Certo

Por Alexandre Rossi (adestrador - www.caocidadao.com.br)

Todos desejamos ter cães que só façam as necessidades no banheirinho deles. Neste artigo procuro ensinar a maneira mais rápida e eficiente de obter sucesso na formação desse hábito de higiene

Quando ensinar
O filhote costuma fazer as necessidades assim que sente vontade. Nosso trabalho inicial é identificar quando isso acontece. Normalmente, o cão urina e defeca ao acordar ou ao ser acordado, antes de descansar e logo depois de comer. Entre em ação nesses momentos ou quando ele der sinais de querer se aliviar (começa a farejar, a se afastar e rodopiar ou a abrir levemente as patas). Leve-o ao banheirinho, no colo. Enquanto ele estiver nos seus braços evitará fazer necessidades, atitude semelhante à que adota quando está na caminha ou na toquinha dele (caixa de transporte ou casinha).

Ponha o filhote no banheiro e, para mantê-lo lá, fique por perto. Assim que ele tiver se aliviado, elogie-o e recompense-o com petisco. Quando o filhote tiver associado o prêmio com fazer as necessidades, começará até a forçar para fazer xixi e ganhar recompensa. Quanto mais necessidades ele fizer em local desejado, menor o risco de fazê-las em local impróprio. Nas primeiras vezes, não mostre o petisco antes de o filhote se aliviar, para não desconcentrá-lo.

Se, passados uns dois minutos, o filhote não tiver dado mostras de querer se aliviar, leve-o para onde estava ou para outro local que não seja o do banheirinho. Depois de algum tempo, ou quando o cão sinalizar, leve-o de volta para o lugar de fazer as necessidades.

Nunca prenda o filhote sozinho no cômodo do banheirinho. Se ele começar a temer o local, evitará visitá-lo.

Na falta de supervisão
A intenção é que o filhote faça as necessidades onde desejamos, mesmo sem ser supervisionado. Se ele ficar sem supervisão por diversas horas, deve ter acesso à água, aos brinquedos e à caminha, bem como ao lugar para se aliviar. Esse último deverá estar no lado oposto da comida, água e casinha ou em outro ambiente.

Forre o banheirinho com algo que absorva o xixi, como folhas de jornal ou um tapete higiênico. Em volta do banheiro não deve haver tapete nem carpete, acessórios que só podem estar em embaixo da caminha do filhote.

Para evitar que a caminha se torne banheiro, procure deixá-la o mais confortável possível. Amarre os brinquedos perto dela ou em cima, para serem roídos lá e não sobre o jornal. Prefira os brinquedos com furos e insira neles pedaços de petisco ou de ração. Quanto mais o filhote se entretiver na caminha ou na toca, menores as chances de ele adotar o jornal como caminha ou de desenvolver o hábito de picar o jornal ou o tapete higiênico.

Se o filhote ficar sem supervisão por um breve período, poderá ser deixado na toca dele (caixa de transporte ou casinha com porta). Por não gostar de se aliviar onde está abrigado, ele segurará as necessidades enquanto conseguir. Isso dará chance a você de, ao voltar, levá-lo ao local adequado e de elogiá-lo, caso ele faça a coisa certa. Atenção: não associe a toca com broncas. Ao contrário, mostre como é legal estar nela. Sempre que o cão entrar na toca, dê petiscos e atenção a ele.

Se fizer no lugar errado
O treinamento inicial precisa ser focado em elogios e petiscos. Não em broncas. O filhote costuma interpretá-las de modo equivocado. Mesmo quando a bronca é dada corretamente no ato da ação indesejada, ele pode entender que o motivo foi ter feito necessidades em local visível ou perto de pessoas, por exemplo.

Se isso acontecer, ele não irá mais ao lugar certo e nós perderemos a chance de recompensá-lo pelos acertos. A conseqüência é o treino ficar muito mais difícil.
Por isso, só comece a dar broncas quando não tiver dúvidas de que o cão entendeu o que espera dele. Ou seja, quando ele se aliviar freqüentemente no local correto e, ao terminar, correr na sua direção para receber petiscos e elogios.
O objetivo das broncas é criar desconforto para o cão quando ele faz necessidades em local errado. O mesmo resultado pode ser obtido com um barulho alto, que cause um pequeno susto.

Pode-se também dar bronca quando o filhote se prepara, em local impróprio, para fazer necessidades. Se ele segurar o xixi, leve-o para o banheirinho e aguarde alguns minutos. Há uma boa chance de ele se aliviar lá.

Mon Amour Megan